Bob Marley and Zezé Motta, Rio de Janeiro, Brasil, March 1980

Bob Marley and Brazilian artist Zezé Motta, Rio de Janeiro, Brasil, March 1980

27.03.2018


Zezé Motta participa grava o programa Estrelas em Búzios

Zezé Motta para o Estrelas, em Búzios

Zezé Motta para o Estrelas, em Búzios

Zezé Motta esteve em Búzios, no RJ, para a gravação do Programa Estrelas, com Angélica. O programa trará um especial sobre a cidade e uma série de entrevistas com artistas da região, entre eles o coral local Sons do Quilombo, que na ocasião, fez uma homenagem a neta de quilombolas, D. Eva Maria Oliveira, de 104 anos. O programa leva nossa Zezé Motta, que vive o personagem “Mãe Quilombo”, na novela “O Outro Lado do Paraíso”, para conhecer uma tribo quilombola que vive no local, entre elas Dona Eva, moradora do bairro da Rasa, antigo remanescente de escravos na Região, ela tem 12 filhos e contará a história de seus ancestrais no programa global. Angelica mostrou para Zezé, a cultura local com indumentárias, danças e cantos. Zezé ainda recebeu uma homenagem do Coral Encanta Búzios e ficou muito emocionada. O programa vai ao ar em breve. Na foto: Zezé soltou a voz, com o Coral Encanta Búzios, onde fez uma saudação para Zumbi dos Palmares.

26.03.2018


Zezé Motta revive a cantora americana Billie Holiday por Jairo Goldflus

A diva Zezé Motta revive a cantora americana Billie Holiday Foto: Jairo Goldflus

22.03.2018


Zezé Motta na coluna Ancelmo Gois – O Globo – com a capa do disco O Samba Mandou me Chamar.

O Samba Mandou me Chamar - Zezé Motta - O Globo

O jornalista Ancelmo Gois do jornal O Globo traz hoje em sua coluna a capa oficial do novo disco da nossa pérola negra, O Samba Mandou Me Chamar, álbum dedicado ao samba que sai pela Coqueiro Verde Records chegando às lojas e em todas as plataformas digitais em abril, já o show de lançamento da turnê acontece no dia 30.04 no palco do Theatro Net Rio, em Copacabana.

22.03.2018


Zezé Motta na capa da Interview em 1978

Zezé Motta na capa da Interview em 1978

21.03.2018


Zezé Motta prestigia lançamento de Tom Farias sobre Carolina Maria de Jesus

Zezé Motta, Tom Farias e Helio de La Pena

Aconteceu na noite desta terça, 20, na livraria da Travessa em Ipanema, o lançamento da biografia sobre Carolina Maria de Jesus, escrita por Tom Farias. Em 1960, quando lançou seu livro “Quarto de despejo”, Carolina de Jesus se tornou uma celebridade. O livro, que registrava o cotidiano precário em uma favela de São Paulo, onde ela criava três filhos, foi traduzido e publicado em mais de 40 países. Carolina saiu da favela, mas as dificuldades continuaram: a escritora foi apropriada como uma curiosidade exótica pela sociedade que sempre lhe virara as costas, e seu livro se tornou objeto de decoração em estantes de salas de visita.

De tempos em tempos volta-se a falar de Carolina de Jesus, mas até aqui o material biográfico disponível a seu respeito era escasso. Isso muda com o lançamento de “Carolina – Uma biografia” (editora Malê, 402 pgs. R$ 72), do pesquisador e ensaísta Tom Farias. O livro entrelaça uma pesquisa ambiciosa sobre a vida da escritora com uma interpretação crítica de sua obra. O autor investiga a infância da autora em Sacramento, MG, seu trabalho como doméstica, sua vida na favela e sua inserção no mundo intelectual. Na última parte, fica claro o contraste entre a fama meteórica e o ostracismo de seus anos finais. Nesta entrevista, Tom Farias – também autor de ensaios sobre José do Patrocínio e Cruz e Souza – explica a importância da obra de Carolina de Jesus e comenta episódios de sua trajetória. Zezé Motta que já viveu a vida de Carolina no cinema, onde recebeu vários prêmios com o filme, e sonha em produzir uma peça baseada na história da escritora e catadora de lixo, também esteve presente no local. Ruth de Souza, Martinho da Vila, Miriam Leitão e muitos intelectuais passaram pelo local.

21.03.2018