Cultura

Zezé Motta participa de documentário sobre Luiz Melodia que estreia em festival de cinema online

Um documentário inédito sobre o músico Luiz Melodia irá estrear durante o Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, nesta quinta-feira (22), a partir das 20h, através do link www.mostra.org. Todas as Melodias tem direção de Marco Abujamra, produção de Mariana Marinho e conta com participações de Arnaldo Antunes, Céu, Jards Macalé, Liniker, Zezé Motta e mais.

A Mostra Internacional de Cinema de São Paulo é um festival cinematográfico que ocorre anualmente na cidade de São Paulo (SP), com realização da Associação Brasileira Mostra Internacional de Cinema (ABMIC). Neste ano, por conta da pandemia, o evento está ocorrendo online.

21.10.2020


Casa 05: O Sol que nos habita, de Ekatala Keller

Na Astrologia, a Casa 05 é uma das casas mais importantes para interpretações, um complemento importante para a análise do nosso Sol pessoal, – o espírito, a essência divina, o poder da criação, o yang – é a área mais importante de inspiração e de poder artístico de realização. Quando a arte é genuína e vital, grandes talentos e artistas são revelados. Com base nisto, a cineasta e astróloga Ekatala Keller estreia via streaming no próximo dia 23 de setembro, às 21h, Casa 05: O Sol que nos habita, filme que reúne depoimentos de consagrados artistas como Zezé Motta, Ney Latorraca, Paulo Betti e outros nomes da cena cultural brasileira.

Originalmente gravado no final do ano de 2019, bem antes da pandemia chegar, juntamente com todo caos que ela trouxe ao planeta em 2020, o documentário é lançado em um momento importante para todos aqueles que consomem e produzem arte.

Casa 05: O Sol que nos habita traz um momento de reflexão em ouvir a intimidade e as opiniões de alguns dos artistas mais importantes do nosso país, e ao mesmo tempo, despertar o artista que nos habita enquanto criatividade para seguir essa fase difícil que estamos todos passando. Sem a arte, seria muito mais difícil encarar tudo isso pois já imaginou se a arte morresse? E se o sol se apagasse, como seria a vida?

“A Casa 05 é a área da vida onde habita o Sol como símbolo da alegria de viver e de se expressar artisticamente, pois todas as crianças são artistas natas, e, posteriormente, no mundo adulto, é essa comunicação que nos liberta em ser quem somos: os artistas criadores das nossas próprias vidas.” Enfatiza Ekatala Keller.

O filme conta com um roteiro que foi escrito a partir de alguns poemas do escritor Leandro Bellini, e além de Zezé, Ney e Paulo, o documentário traz ainda Jonatas Faro, Francisco Pons, e Jules Vandystadt. Ambos refletem sobre a arte em suas vidas.

“Eu estava investigando a arte na astrologia e o talento genuíno dos artistas que conseguem nos levar de um sentimento a outro, do real para o imaginário em questões de segundos. O filme é para todas as pessoas que gostam da arte como meio e liberdade de expressão; que gostam de música, de cinema, de teatro, de musicais, de poesias e dos artistas, na valorização da arte brasileira como um todo.” Completou Ekatala.

Sobre Ekatala Keller

Formada em direito e apaixonada por cinema e astrologia, seguiu seus estudos e pesquisas nessas áreas após deixar a carreira jurídica nos primeiros anos de advocacia.

Como astróloga, compreende a linguagem terapêutica do mapa astral como reflexão de olhar para si mesmo sem julgamento e sem preconceito, para conhecer a própria essência em resgatar a alegria criativa de viver.

Como cineasta, percebe uma nova linguagem do cinema documentário, onde se inspira em pessoas e histórias reais, com toque de dramaturgia, arte, poesia e animação. É diretora e realizadora do documentário “Prazer, Casa 08” que circulou com sucesso pelos festivais de cinema.

Como roteirista de ficção, assinou o curta metragem premiado “De Fino Gosto”, de Marco Bravo. É autora dos livros “O Caminho da Intimidade” e “Além da Astrologia” – uma compilação original de seus textos astrais publicados na internet.

Atualmente, vive e trabalha no Rio de Janeiro, junto com o seu companheiro e sócio Alexandre Devananda, com o filho Nícolas Keller e suas três gatas: Frêda Mel, Brigitte Nice Bardot e Rita Lee Sol.

Trailer oficial: https://vimeo.com/455950287/c00efd6dc4

Casa 05: O Sol que nos habita

Estreia: 23 de setembro, às 21h

Onde: Youtube  (https://www.youtube.com/channel/UCNla7QuSOt9cZN7-4rf7vIw)

Elenco: Francisco Pons, Jonatas Faro, Jules Vandystadt, Ney Latorraca, Paulo Betti e Zezé Motta

Duração: 66 minutos

Roteiro e direção: Ekatala Keller

Produção: Gatamel Estúdio Arte

Poemas: Leandro Bellini

Fotografia: Alexandre Devananda e Oliver

Som: César Pezzi

Produção executiva: Alexandre Devananda

Assistente de produção: Nícolas Keller

Arte: Oliver

Edição e montagem: Paulo Gabriel

Cor: Lucas Melo

Mixagem e animação: Paulo Gabriel

Ekatalla Keller

Ekatalla Keller

23.09.2020


Falando de Clarice

Live Maria Fernanda Candido e Zezé Motta, Falando de Clarice

Considerada uma das maiores escritoras do Brasil, ela foi romancista, contista, cronista, tradutora e jornalista. Clarice Lispector se estivesse viva, faria 100 anos neste ano de 2020. O centenário da escritora será o tema da live de duas grandes atrizes brasileiras: Zezé Motta e Maria Fernanda Cândido. Com mais de 50 anos de carreira, ícone da cultura brasileira, Zezé Motta além de grande admiradora da escritora vive há quase uma década no apartamento em que morou Clarice por muitos anos, no bairro do Leme, na Zona Sul do Rio. Já Maria Fernanda Cândido, uma das atrizes de maior sucesso no Brasil, à frente de inúmeros personagens marcantes na TV, teve um papel recente no filme “A Paixão Segundo G.H”, dirigido por Luiz Fernando Carvalho, a partir do livro homônimo de Clarice Lispector, publicado em 1964. Além de conexões com a escritora, Zezé e Maria Fernanda se declaram fãs das obras de Lispector.

 

Um oferecimento da Perfumaria Phebo, marca brasileira criada em 1930 em Belém do Pará, que com sua linha de perfumes Biblioteca Olfativa convida seus clientes a colecionarem sensações, inspirações e memórias.

 

O bate-papo “Falando de Clarice” acontecerá na próxima segunda-feira (21.07), às 18h, e poderá ser visto pelo perfil das atrizes (@mariafernandacandidooficial e @zezemotta).

 

“Não escrevo para fora, escrevo para dentro”. Assim a escritora Clarice Lispector (1920-1977) explicava sua literatura.

18.07.2020


Zezé Motta é destaque no Estadão, falando sobre o centenário de Elizeth Cardoso

16.07.2020


Conheça as Bonecas Africanas Ahosis do Instituto Onikoja

 

O “Instituto Onikoja” é uma Instituição, sem fins lucrativos que “nasceu” comprometido com a promoção da cultura e do diálogo social; com o apoio e fomento ao diálogo inter religioso e com a preservação do patrimônio ético e simbólico de Matriz Africana.

O então Projeto foi gestado em um solo sagrado, no espaço de uma comunidade-terreiro – o Humpame Kuban Bewa Lemin, iniciando suas ações sócio culturais em conjunto com a casa religiosa no ano de 2000 e, ao longo desses 18 anos, vem pautando tais ações no acolhimento de todas e todos, indistintamente, em todas as suas diferenças e para todos os credos, estabelecendo espaços de cooperação.

Nesse sentido buscou-se a convivência com base no trabalho comum, compartilhado, baseado na valorização das capacidades individuais em prol de objetivos coletivos.

As ações sócio culturais hoje desenvolvidas pelo Instituto Onikoja levaram à Comunidade Terreiro (sua então Instituição Mantenedora) a ser selecionada (por edital no ano de 2014) como Ponto de Cultura do Estado do RJ.

14.07.2020


Zezé Motta homenageia o centenário de Elizeth Cardoso com o projeto Sesc ao Vivo

Para levar muita música brasileira até sua casa, o Sesc SP promove a série Sesc Ao Vivo, que transmite lives de grandes artistas!

16/7, quinta-feira |  Zezé Motta canta Elizeth Cardoso

No dia em que a cantora Elizeth Cardoso (1920-1990) completaria 100 anos, a atriz e cantora Zezé Motta presta uma homenagem a essa grande personagem considerada a Primeira Dama da nossa música popular.