Dica da Zezé

Zezé Motta prestigia lançamento de Tom Farias sobre Carolina Maria de Jesus

Zezé Motta, Tom Farias e Helio de La Pena

Aconteceu na noite desta terça, 20, na livraria da Travessa em Ipanema, o lançamento da biografia sobre Carolina Maria de Jesus, escrita por Tom Farias. Em 1960, quando lançou seu livro “Quarto de despejo”, Carolina de Jesus se tornou uma celebridade. O livro, que registrava o cotidiano precário em uma favela de São Paulo, onde ela criava três filhos, foi traduzido e publicado em mais de 40 países. Carolina saiu da favela, mas as dificuldades continuaram: a escritora foi apropriada como uma curiosidade exótica pela sociedade que sempre lhe virara as costas, e seu livro se tornou objeto de decoração em estantes de salas de visita.

De tempos em tempos volta-se a falar de Carolina de Jesus, mas até aqui o material biográfico disponível a seu respeito era escasso. Isso muda com o lançamento de “Carolina – Uma biografia” (editora Malê, 402 pgs. R$ 72), do pesquisador e ensaísta Tom Farias. O livro entrelaça uma pesquisa ambiciosa sobre a vida da escritora com uma interpretação crítica de sua obra. O autor investiga a infância da autora em Sacramento, MG, seu trabalho como doméstica, sua vida na favela e sua inserção no mundo intelectual. Na última parte, fica claro o contraste entre a fama meteórica e o ostracismo de seus anos finais. Nesta entrevista, Tom Farias – também autor de ensaios sobre José do Patrocínio e Cruz e Souza – explica a importância da obra de Carolina de Jesus e comenta episódios de sua trajetória. Zezé Motta que já viveu a vida de Carolina no cinema, onde recebeu vários prêmios com o filme, e sonha em produzir uma peça baseada na história da escritora e catadora de lixo, também esteve presente no local. Ruth de Souza, Martinho da Vila, Miriam Leitão e muitos intelectuais passaram pelo local.

21.03.2018


Não Apague Nossa História…

Zezé Motta na campanha Não Apague Nossa História

Estamos vivendo tempos de duros ataques aos direitos dos trabalhadores. As reformas da previdência e trabalhista e o PL da terceirização estão sendo apresentados como únicas soluções para garantir mais empregos e a aposentadoria. Mas isso é mentira! Como antes tínhamos empregos com essa mesma legislação? Estas iniciativas interessam ao pequeno grupo que quer lucrar mais pagando menos. Não podemos deixar passar essas reformas. Foi com muita luta e suor que conquistamos esses direitos. Não podemos deixar desmontá-los.

Acompanhe a campanha:https://www.facebook.com/naoapaguenossahistoria/, e fique por dentro do que está acontecendo.

31.05.2017


Xande de Pilares grava participação especial no “Samba Mandou me Chamar”, novo disco de Zezé Motta

Zezé Motta e Xande de Pilares no estúdio

15.08.2016


Zezé Motta em Fortaleza #NegraMelodia

zezé motta caixa cultural fortaleza 2014
A CAIXA Cultura Fortaleza apresenta, de 17 a 19 de janeiro, o show “Negra Melodia”, da cantora Zezé Motta. O repertório conta com grandes sucessos dos compositores Luiz Melodia e Jards Macalé, nomes que marcaram época em vários estilos da música brasileira, como o samba e o soul.
O espetáculo celebra aos 45 anos de carreira de Zezé Motta, que está em turnê pelo Brasil. Além das composições de Luiz Melodia e Jards Macalé, Zezé canta sucessos como “Magrelinha”, “Fadas”, “Estácio Holly Estácio”, “Pérola Negra”, “Vale Quanto Pesa”, “Divina Criatura” e “Vapor Barato”. O momento marcante do show fica por conta das canções “Senhora Liberdade”, “Muito Prazer” e “Rita Baiana”.
A voz poderosa de Zezé Motta ficou conhecida nos anos 1970, quando ela gravou o primeiro disco solo, com canções inéditas de Rita Lee e Moraes Moreira. Ela também imortalizou clássicos como “Trocando em Miúdos”, de Chico Buarque e Francis Hime, e “Pecado Original”, de Caetano Veloso. O talento de Zezé vai além da música. Atriz consagrada, com dezenas de novelas e filmes na carreira, é considerada a “rainha negra do Brasil” pela atuação no filme “Xica da Silva”, em 1976. A artista ficou internacionalmente conhecida pelo papel no longa-metragem “Orfeu”, de 1999.
Serviço:
“Zezé Motta no show Negra Melodia”
Data: de 17 a 19 de janeiro de 2014 (de sexta-feira a domingo)
Horário: sexta e sábado às 20h e domingo às 19h
Local: Teatro da CAIXA Cultural Fortaleza
Endereço: Av. Pessoa Anta, 287 – Praia de Iracema – Fortaleza (CE)
Duração: 80 minutos
Classificação etária: livre
Ingressos: R$ 20 e R$ 10 (meia-entrada para estudantes, professores, funcionários e clientes CAIXA e pessoas acima de 60 anos)
Acesso para pessoas com deficiência e assentos especiais
Informações: (85) 3453-2770
Postado por colabores: (♪ ♫ Equipe Zezé Motta ♪ ♫)

13.01.2014


Zezé Motta em Exposição #SP

 

Zezé Motta

Fotografias de pessoas negras que hoje ocupam lugares na sociedade em que, num passado não muito distante, não se via nenhuma estão em exposição na Caixa Cultural em São Paulo. Elas foram inspiradas na vida, na obra e na luta do abolicionista Luiz Gama. A mostra contém 12 painéis fotográficos e fica em cartaz até 19 de janeiro de 2014. Quem se interessar pode visitar o espaço de terça a domingo, das 9h às 19h. A entrada é livre.

Dividida em quatro temas (arte, direito, mulher e morte), a exposição traz à tona o olhar dos fotógrafos Walter Firmo, Eustáquio Neves, Denise Camargo e Eduardo Firmo sobre essa situação. Negro, poeta e advogado, o homenageado pela mostra, Luiz Gonzaga Pinto da Gama, lutou combativamente pelo fim da escravidão no Brasil. Sua vida e sua obra foram intensamente pesquisados pelo curador Walter Firmo.

Zezé Motta, Paula Lima, Maria Gal, Antonio Pitanga, Luiz Melodia, Oswaldo Faustino e Gésio Amadeu são algumas das celebridades que compõem o trabalho.

Caixa Cultural Sé 
http://www.caixacultural.com.br

Praça da Sé, 111 – 8º andar
Sé – Centro
São Paulo
(11) 3321-4400

08.01.2014


O Negra Melodia fará a abertura do Poa em Cena

Zezé Motta Poa em Cena

02.09.2013