Zezé Motta celebra 50 anos de carreira e posa para revista

Zezé Motta | Foto: Daryan Dornelles Zezé Motta | Foto: Daryan Dornelles Zezé Motta | Foto: Daryan Dornelles Zezé Motta | Foto: Daryan Dornelles Zezé Motta | Foto: Daryan Dornelles Zezé Motta | Foto: Daryan Dornelles Zezé Motta | Foto: Daryan Dornelles Zezé Motta | Foto: Daryan Dornelles Zezé Motta | Foto: Daryan Dornelles

Zezé Motta posou para a capa da Ocas”, que traz como matéria de capa os 50 anos de carreira, a atriz e cantora. Zezé está feliz da vida, lança em breve o CD “O Samba Mandou me Chamar”, festeja um musical sobre sua trajetória e uma peça baseada na história da escritora e catadora de lixo Carolina Maria de Jesus.

Na publicação, Zezé fala sobre esses projetos e também sobre política, feminismo e cultura negra. “Acho de suma importância conhecer a história do trabalho escravo no Brasil, que foi o último país a aboli-lo. E, fora isso, é preciso conhecer a contribuição do negro na cultura brasileira, em todos os segmentos, na agricultura, no vestuário, na dança, na música…Só assim será possível acabar com o racismo, uma prática criminosa que acontece, veja só, até hoje em dia.”

Figura respeitada da música, televisão e cinema, Zezé este ano foi homenageada pela Record. A atriz está no ar, em “Escrava Mãe”, novela que substitui “Os Dez Mandamentos”. Todas as primeiras cenas dos capítulos tiveram a participação da atriz, no papel da escrava Tia Joaquina, que vem ganhando destaque a cada episódio, e além disso a intérprete faz a narração de diversas passagens da trama. Vale lembrar que a atriz se revoltou contra a Rede Globo, devido ao papel de “quase figurante” que a emissora lhe deu em “Boogie Oogie” no ano em que ela completa 50 anos de carreira, fato que a motivou a sair da emissora.

Sobre seu novo álbum:

Sobre o novo álbum, que será distribuído pela Coqueiro Verde, afirma: “É um projeto que sonho em realizar há dez anos. Está em fase de mixagem, mas até o início de 2017 devo lançá-lo. Quase todas as canções são originais. Há duas ou três regravações, entre elas ‘Louco’, do Wilson Batista, e ‘Mais um na Multidão’, do Erasmo Carlos. Ah, e tem uma música do Fundo de Quintal.”  O projeto que estava engavetado há mais de 10 anos traz Zezé de volta ao mercado fonográfico. Com este CD, Zezé ganhou músicas inéditas de Arlindo Cruz, Fundo de Quintal, Xande de Pilares entre outros bambas que também entraram no estúdio com a eterna Xica da Silva para gravar algumas faixas em parceria. Está será o oitavo álbum solo da discografia da cantriz, como ela mesma se classifica, uma mistura de atriz e cantora.

Virou estátua de cera:

A atriz  que já recebeu o Troféu Oscarito – destinado a grandes atores do cinema brasileiro -, por sua majestosa atuação como Xica da Silva, de Cacá Diegues, que projetou o cinema brasileiro em mais de 16 países no ano 1976, foi recentemente homenageada e entrou para a memória do Museu do Festival de Cinema de Gramado (RS), através de uma estátua de cera. A estátua foi feita nos mesmos moldes das Estátuas produzidas para o DREAMLAND – primeiro museu de cera da America Latina.

Homenagem no carnaval:

O ano de 2017, será de muito samba na vida da artista, ela também será homenageada com o enredo “Zezé Motta – A Deusa de Ébano”, pela Acadêmicos do Sossego, primeira escola a desfilar na sexta-feira de folia, abrindo os desfiles da Série “A”, na Marquês de Sapucaí. Com o enredo, à escola de Niterói pretende se referir às mulheres negras que chamam a atenção por sua beleza e exuberância, como Zezé, ícone negro da cultura brasileira, e claro, eterna Xica da Silva, Dandara, entre tantos outros papeis que a imortalizou. A Acadêmicos do Sossego entra no palco sagrado do carnaval. Vem com as bênçãos dos deus sagrados do teatro, da música, do cinema, da TV e da negritude para prestar homenagem a esta grande estrela das artes, trazendo os sinceros aplausos no seu manto azul e branco. Com força do seu canto e da sua comunidade vem dizendo: Bravo, Zezé Motta!

Está é a segunda homenagem que Zezé recebe no carnaval, em 1989 a atriz foi enredo da escola de samba Arrastão de Cascadura, que desfilou na Marques de Sapucaí com o tema: “Zezé, um canto de amor e raça”.

Biografia:

No primeiro semestre de 2017, Zezé Motta terá sua vida mais uma vez contada em biografia. Está sendo escrita por Cacau Hygino um livro de memórias sobre os bastidores da vida da artista.

07.11.2016


Zezé Motta em Uma Noite para Jorge Amado no Sesc Belenzinho

Zeze Motta

Zeze Motta

Zeze Motta

Zeze Motta

Zeze Motta

Zeze Motta

Danilo Caymmi e Zezé Motta, ao lado de Flávia Bittencourt, Andrezza Santos e Paulo Neto, destaques da nova geração da MPB

Danilo Caymmi e Zezé Motta, ao lado de Flávia Bittencourt, Andrezza Santos e Paulo Neto, destaques da nova geração da MPB

Danilo Caymmi e Zezé Motta, ao lado de Flávia Bittencourt, Andrezza Santos e Paulo Neto, destaques da nova geração da MPB

Danilo Caymmi e Zezé Motta, ao lado de Flávia Bittencourt, Andrezza Santos e Paulo Neto, destaques da nova geração da MPB

Zezé Motta

Zezé Motta

Zezé Motta

Zezé Motta

Os renomados Danilo Caymmi e Zezé Motta, ao lado de Flávia Bittencourt, Andrezza Santos e Paulo Neto, destaques da nova geração da MPB, apresentaram show em homenagem a Jorge Amado. Uma noite para Jorge Amado recria a atmosfera dos contos do escritor baiano através das músicas compostas para trilha sonora das adaptações teledramatúrgicas de obras como Tieta do Agreste, Tenda dos Milagres, Gabriela Cravo e Canela.  No repertório, canções como “Saudade da Bahia” (Dorival Caymmi), “Tema de Amor de Gabriela” (Tom Jobim) e “O que Será (à flor da pele)” (Chico Buarque).  O show aconteceu nos dias 14, 15 e 15 de outubro de 2016.

07.11.2016


Zezé Motta é escalada para ‘Ouro Verde’ próxima novela da emissora TVI em Portugal

Zezé Motta| Ouro Verde | TVI Zezé Motta| Ouro Verde | TVI Silvia Pfeifer | Ouro Verde | TVI Zeze Motta | Ouro Verde | TVI Zeze Motta | Ouro Verde | TVI Zeze Motta | Ouro Verde | TVI

Zezé Motta e Silvia Pfeifer foram apresentadas à imprensa portuguesa, na manhã desta sexta-feira, 21, em Lisboa. As atrizes estarão em ‘Ouro Verde’, próxima novela da emissora TVI. Como a história se passa entre Portugal e Brasil, outros atores brasileiros como Gracindo Jr., Maria Ribeiro e Úrsula Corona também estarão no elenco.

21.10.2016


Zezé Motta participa da gravação do samba dos Acadêmicos do Sossego

Zeze Motta | Gres Acadêmicos do Sossego

A cantora e atriz Zezé Motta foi a grande atração da gravação do samba dos Acadêmicos do Sossego, realizada na tarde dessa segunda (12), no estúdio Visom Digital, em São Conrado. Zezé, que é o enredo da escola, participa da faixa, que foi gravada pelo intérprete oficial Leandro Santos.

12.09.2016


‘Xica da Silva’ faz 40 anos e Zezé Motta relembra bastidores do filme

O filme “Xica da Silva”, dirigido por Cacá Diegues e estrelado por Zezé Motta, completou 40 anos neste domingo, 4. O longa-metragem, que conta a história da escrava que se casa com o contratador de diamantes João Fernandes (Walmor Chagas), enriquece e vira a primeira dama da cidade, levou a atriz ao estrelato. Zezé recebeu a equipe de reportagem do site EGO, da Globo.com, para uma matéria especial em sua casa. Confira as fotos de Anderson Barros.

Zezé Motta Zezé Motta Zezé Motta Zezé Motta Zezé Motta Zezé Motta Zezé Motta Zezé Motta Zezé Motta

07.09.2016


Zezé Motta se emociona na final do samba que lhe homenageia na Acadêmicos do Sossego

Zezé Motta na Acadêmicos do Sossego

Zezé Motta na Acadêmicos do Sossego

Carregado de simbologia e ousadia o samba-enredo dos compositores Felipe Filósofo, Ademir Ribeiro, Sérgio Joca, Marcelo do Rap, Fabio Borges, João Perigo, Paulinho Ju e Bertolo venceu pela segunda vez conscutiva a disputa de samba do Acadêmicos do Sossego para o Carnaval 2017, que abrirá os desfiles de sexta-feira, no Sambódromo, pela Série A. A obra vai ser a trilha sonora do enredo ‘Zezé Motta, a Deusa de Ébano’, na homenagem que a escola presta para atriz em sua estreia na Série A, sob o comando do carnavalesco Márcio Puluker.

Confira a letra do samba:

– Eu vi Mamãe Oxum clarear a cachoeira.
Eu vi Mamãe Oxum clarear a cachoeira.
Zezé Motta vai brilhar, nasce uma estrela.
– Sossego mandou me chamar, eu vou!
Ora yê yê, Oxum, aiê iê ô!
Ora yê yê, Oxum, aiê iê ô!
– Deusa de Ébano, suba ao seu templo sagrado.
Dionísio embriagado de alegria te oferta a lira de Orfeu.
– Ah, é uma honra! Eu já fui Conceição.
Farei dessa avenida um quilombo
“Nas voltas do meu coração”.
– Volte a reinar, Xica da Silva!
Rufam os tambores por dignidade.
– Pois é, “meu sangue não nega”,
Trilha sonora da senhora liberdade.
– Fiz dançar a hipocrisia numa “negra melodia”.
Tenho a cor da noite, a dor ensina.
– Seja a luz que ilumina, ó divina!
– Serei até quando a tela deixar meus nobres irmãos atuar.
Onde o sol bate e se firma, abrem-se as cortinas.
Negras estrelas caem do céu.
Terá a igualdade um cintilante papel.
– Até breve, diva. Axé!
– “Muito prazer, eu sou Zezé”

 

29.08.2016