Zezé e Marieta: Amizade de anos

Zezé Motta e Marieta Severo

Vale a pena lutar e correr atrás dos nossos sonhos. Nasci em Usina Barcelos, interior de Campos, em 27 de junho de 1944. Vim para o Rio pequena, com menos de três anos. Meus pais quiseram tentar a sorte na cidade grande. Ele era músico e ela costurava. Uma coisa assim meio o feijão e o sonho. Não que ele não tivesse os pés no chão. Era um músico erudito que tinha um grupo regional para sobreviver. Era para eu ter ficado com meus pais e meu irmão por parte de mãe no morro do Cantagalo, na Zona Sul do Rio. Acontece que, no dia em que eles fecharam negócio com o barraco, souberam que uma menor de 9 anos havia sido violentada na vizinhança. Ficaram em pânico e acharam mais seguro eu ficar com um tio, porteiro, que morava no Leblon. Quem morava no prédio era a Marieta e nós brincávamos juntas. Fomos crescendo, cada uma em sua tribo, e perdemos o contato. Normal né? Anos depois, quando eu estreei profissionalmente nos palcos, com a peça Roda Vida, do Chico, ela estava no elenco e a mãe dela ao me ver, da platéia, disse: Aquela não é a Maria José? Nos reencontramos, nos abraçamos e foi lindo. Uma linda semana para vocês, repleta de axé, força e determinação.