Zezé Motta apresentará o especial “Falas da Vida” sobre o Dia Internacional do Idoso, na TV Globo

Zezé Motta

Zezé Motta

Eles representam 18,9% da população brasileira. São mais de 40 milhões de pessoas que trabalham, cuidam, inovam, cantam, apoiam, namoram, sonham e fazem acontecer no cotidiano, na economia, na família e em toda a sociedade. Em um primeiro momento, talvez poucas pessoas associem que estamos falando de brasileiros com mais de 60 anos. E eles são o tema do especial ‘Falas da Vida’ que, não à toa, será exibido no 1º de outubro, Dia Internacional dos Direitos da Pessoa Idosa. A data marca o combate a todo tipo de preconceito e dá voz para essas pessoas, que estão cada vez mais ativas, presentes e necessitadas de reconhecimento dos seus direitos constitucionais das pessoas idosas. Com apresentação de Zezé Motta, atriz e cantora de 77 anos, o especial vai apresentar ao Brasil cinco personagens, até agora anônimos, mas com o potencial de representarem cada um desses milhões de outros, por meio do que eles têm de sobra: suas histórias.

Com direção artística de Patricia Carvalho; consultoria de Hamilton Vaz Pereira; e roteiro de Jorge Félix e Ines Stanisieri, o especial faz uma homenagem aos idosos brasileiros e reconhece seu papel determinante no país. “Contaremos as histórias de vida e as conquistas dessas pessoas. Todos são otimistas em relação à vida no presente. Queremos fazê-los entender – e os espectadores também – o impacto que têm na vida das pessoas e que muitas vezes nem imaginam”, comenta Patrícia Carvalho.

A escolha dos personagens respeitou as características desse segmento etário da população, segundo o perfil desenhado pelos dados oficiais do IBGE. Como a maioria das pessoas idosas do país, os velhos e velhas do especial são batalhadores depois dos 60, participam da geração de riqueza na sociedade, moram em vários arranjos familiares e têm renda média em torno de R$ 2.200,00. Mesmo aposentados, trabalham, geram renda e cuidam da família. Muitas vezes, são as pessoas mais importantes da casa, os chefes do lar. Ou seja, quebram tabus associados com a ideia de velhice do século passado.

Vimos algumas histórias que se repetem bastante entre as pessoas idosas, como os que são arrimos da família e além de cuidar dos netos, cuidam de outros idosos; pessoas que precisam trabalhar mesmo com a aposentadoria; e que não imaginavam chegar tão bem à idade que têm. Há, ainda, o idoso empreendedor, que tem uma aposentadoria, mas faz algo dentro de casa para complementar a renda; a que viu sua vida mudar após um divórcio, aquela que turbinou sua autoestima e busca relacionamentos; e o que mora em uma ILPI, instituição de longa permanência pra idosos”, explica Patricia.

No início da nossa pesquisa, achamos que um dos maiores medos das pessoas quando ainda jovens é a solidão, ser abandonado pela família. E não é necessariamente isso que acontece. Com cada uma dessas histórias, mostramos a realidade das pessoas idosas, mas também a resiliência e muita disposição para viver o presente. Não existe esse negócio de “apesar da idade”. Apesar de limitações inevitáveis, tudo ainda pode ser sonhado”, comenta. “Acredito que ‘Falas da Vida’ será um especial inspirador e encorajador, nossa expectativa é gerar esse sentimento em quem nos assiste”, finaliza a diretora.

‘Falas da Vida’ tem direção artística de Patrícia Carvalho, direção de Ivone Happ e roteiro assinado por Jorge Félix e Ines Stanisieri, com produção de Beatriz Besser. Rafael Dragaud é o diretor executivo e Mariano Boni, diretor de gênero. O especial vai ao ar na TV Globo no dia 1º de outubro, logo após ‘Império’.