Zezé Motta e Lázaro Ramos apresentam o Prêmio Cesgranrio de Teatro 2020

O Prêmio Cesgranrio de Teatro 2019, realizado na última terça-feira (28), reuniu diversos famosos dos palcos e da teledramaturgia. A celebração, no Copacabana Palace, na Zona Oeste do Rio, homenageou as atrizes Ruth Souza e Bibi Ferreira, que morreram em 2019. Apresentadores da noite, Zezé Motta e Lázaro Ramos fizeram discursos emocionados sobre a amiga e primeira atriz negra do Brasil.

“Vendo você, Ruth, eu brilhei um brilho que ninguém pode tirar de mim. Graças a você. A conta que você começou, hoje já não cabe mais no mundo. Obrigada por me ajudar a dizer que sou mulher, sou negra e sou atriz”, disse Zezé sobre Ruth.

Zezé Motta e Lázaro Ramos | Foto: Reprodução

Zezé Motta e Lázaro Ramos | Foto: Reprodução

Zezé Motta e Lázaro Ramos | Foto: Reprodução

Zezé Motta e Lázaro Ramos | Foto: Reprodução

Zezé Motta e Lázaro Ramos | Foto: Reprodução

Zezé Motta e Lázaro Ramos | Foto: Reprodução

Soraya Ravenle, Lázaro Ramos e Zezé Motta | Foto: Divulgação

Soraya Ravenle, Lázaro Ramos e Zezé Motta | Foto: Divulgação

Zezé Motta e Antônio Pitanga | Foto: Zequinha Santos

Zezé Motta e Antônio Pitanga | Foto: Zequinha Santos

Zezé Motta e Lázaro Ramos | Foto: Divulgação

Zezé Motta e Lázaro Ramos | Foto: Divulgação

Confira abaixo os premiados:

MELHOR FIGURINO
João Pimenta por “Ao Som de Raul Seixas ‘Merlin e Arthur, Um Sonho de Liberdade’”
Marcelo Marques por “Cole Porter – Ele Nunca Disse Que Me Amava”
Marcelo Marques por “O Despertar da Primavera”
Ney Madeira e Dani Vidal por “A Cor Púrpura – O Musical”
Ronaldo Fraga por “Nastácia”
Tiago Ribeiro por “Interior”

MELHOR CENOGRAFIA
André Cortez por “Sísifo”
Bia Junqueira por “Eu, Moby Dick”
Natália Lana por “A Cor Púrpura – O Musical”
Rodrigo Portella e Julia Deccache por “As Crianças”
Ronaldo Fraga por “Nastácia”
Stephane Brodt por “Jogo de Damas”

MELHOR ILUMINAÇÃO
Paulo César Medeiros por “As Crianças”
Paulo César Medeiros por “O Despertar da Primavera”
Renato Machado por “3 Maneiras de Tocar no Assunto”
Renato Machado por “Eu, Moby Dick”
Renato Machado por “Jogo de Damas”
Rogério Wiltgen por “A Cor Púrpura – O Musical”

MELHOR ATOR
Caio Scot por “Como Se Um Trem Passasse”
Kiko Mascarenhas por “Todas as Coisas Maravilhosas”
Leonardo Netto por “3 Maneiras de Tocar no Assunto”
Mario Borges por “As Crianças”
Odilon Esteves por “Nastácia”
Thelmo Fernandes por “Diário do Farol – Uma Peça Sobre a Maldade”

MELHOR ATOR EM TEATRO MUSICAL
Alan Rocha por “A Cor Púrpura – O Musical”
Patrick Amstalden por “Ao Som de Raul Seixas ‘Merlin e Arthur, Um Sonho de Liberdade’”
Saulo Segreto por “Ao Som de Raul Seixas ‘Merlin e Arthur, Um Sonho de Liberdade’”

CATEGORIA ESPECIAL
Anna Turra, Camila Schmidt e Rogério Velloso pelo Set Design, videodesign, cenografia e iluminação de “Ao Som de Raul Seixas ‘Merlin e Arthur, Um Sonho de Liberdade’”
Bel Kutner pela direção artística da Cidade das Artes
Celina Sodré pelos 10 anos de atividades do Instituto do Ator
Diego Teza pelas traduções de “As Crianças”, ‘’Todas as Coisas Maravilhosas” e “Meninas e Meninos”
Marcia Rubim pela direção de movimento de “3 Maneiras de Tocar no Assunto”
Valéria Monã pela direção de movimento de “Oboró – Masculinidades Negras”

MELHOR ATRIZAna Beatriz Nogueira por “Relâmpago Cifrado”
Analu Prestes por “As Crianças”
Claudia Ventura por “A Verdade”
Flávia Pyramopor “Nastácia”
Jéssika Menkel por “Cálculo Ilógico”MELHOR ATRIZ EM MUSICAL
Bel Lima por “Cole Porter – Ele Nunca Disse Que Me Amava”
Evelyn Castro por “Quebrando Regras – O Musical – Um Tributo a Tina Turner”
Flavia Santana por “A Cor Púrpura – O Musical”
Kacau Gomes por “Ao Som de Raul Seixas ‘Merlin e Arthur, Um Sonho de Liberdade’”
Letícia Soares por “A Cor Púrpura – O Musical”MELHOR DIREÇÃO
Daniel Herz por “Cálculo Ilógico”
Fabiano de Freitas por “3 Maneiras de Tocar no Assunto”
Felipe Hirsch por “Antes que a Definitiva Noite se Espalhe em Latino América”
Marcio Abreu por “Por que não vivemos?”
Miwa Yanagizawa por “Nastácia”
Rodrigo Portella por “As Crianças”

MELHOR DIREÇÃO MUSICAL
Claudio Botelho por “Cole Porter – Ele Nunca Disse Que Me Amava”
Fabio Cardia e Jules Vandystadt por “Ao Som de Raul Seixas ‘Merlin e Arthur, Um Sonho de Liberdade’”
Marcelo Castro por “O Despertar da Primavera”
Tony Lucchesi por “A Cor Púrpura – O Musical”
Tony Lucchesi por “Quebrando Regras – O Musical – Um Tributo a Tina Turner”

MELHOR TEXTO NACIONAL INÉDITO
Jéssika Menkel por “Cálculo Ilógico”
Leonardo Netto por “3 Maneiras de Tocar no Assunto”
Luciana Pessanha por “Os Desajustados”
Márcia Zanelatto por “Ao Som de Raul Seixas ‘Merlin e Arthur, Um Sonho de Liberdade’”
Miriam Halfim por “Freud & Mahler”

MELHOR ESPETÁCULO
“3 Maneiras de Tocar no Assunto”
“A Cor Púrpura – O Musical”
“Diário do Farol – Uma Peça Sobre a Maldade”
“As Crianças”
“Cálculo Ilógico”
“Todas As Coisas Maravilhosas”