Zezé Motta em “Tudo Bem” (1978) de Arnaldo Jabor

Zezé Motta em "Tudo Bem" (1978)

Zezé Motta em “Tudo Bem” (1978)

Fiz “Tudo Bem” com o Arnaldo Jabor, um filme maravilhoso, todo rodado dentro de um apartamento, o que contribuiu muito para uma convivência íntima entre a equipe.

Sonhara tanto em trabalhar com ele e com a Fernanda Montenegro e, de repente, estava lá, no meio dos dois.

Quando o Jabor me deu o roteiro para ler, disse: Olha só, vai ter muito mais do que está escrito, mas isso a gente vai desenvolver juntos. Ele me ajudou porque eu não estava fisicamente bem durante as filmagens. Tinha acabado de ter um de meus abortos. Ele fez com que eu usasse essa barra pessoal na construção da personagem..