Zezé Motta participa do encantado legado de Aracy de Almeida

Zezé Motta, Angela Ro Ro, Alaíde Costa, e Milena

Zezé Motta, Angela Ro Ro, Alaíde Costa, e Milena

Para encerrar as comemorações do centenário de Aracy de Almeida “A Dama do Encantado”, o Sesc Vila Mariana, na Zona Sul de São Paulo, apresentou nos dias 15 e 16 de agosto o espetáculo musical “Araca – O Encantado Legado de Aracy de Almeida”, reunindo quatro grandes cantoras de diferentes escolas e gerações para relembrar os clássicos que pontuaram a carreira de Aracy de Almeida (1914 – 1988), conhecida pelo epíteto “A Dama do Encantado”, dos anos 1930 aos 50, e pela atuação fora dos palcos como jurada de programas televisivos nos anos 1970 e 80.

O encantado legado de Aracy de Almeida Alaíde Costa, Angela Ro Ro, Zezé Mota e Milena emprestaram sua voz para homenagear a carreira da principal intérprete de Noel Rosa (“Três apitos”, “Feitio de oração”, “Último desejo”, “Fita Amarela” etc). Mas não são somente os sambas de Noel que permearam o repertório. Houve espaço também para os sambas-canção dor de cotovelo de Custódio Mesquita (“Saia do Caminho”), Antônio Maria (“Quando tu passas por mim” e “Se eu morresse amanhã”), Vinicius e Adoniran (“Bom dia Tristeza”) e a curiosa criação tropicalista “A Voz do Morto”, que Caetano Veloso fez especialmente para “Araca”, na última fase de sua carreira musical, no final dos anos 1960.

A concepção do espetáculo trouxe uma junção entre linguagens musicais mais tradicionais e contemporâneas, passeando pelo universo plural e, sobretudo, bem-humorado da homenageada Aracy, que teve importante papel na música brasileira da primeira metade do século passado, mas que acabou ficando lembrada apenas por seu trabalho fora da música, como jurada de programas populares de auditório nos anos 1970 e 80.

A direção artística do show é de Thiago Marques Luiz e a direção musical é do violonista e guitarrista Marcelo Munhoz, que comanda a banda integrada também por Andrey Rodrigues (piano e teclado), Edu Malta (baixo), Richard Fermino (sopros) e Dudu Marques (bateria).